Não estamos aqui reunidos para viver a mesquinhez do mundo, as dores do mundo, o seu lado sombrio, nem tão pouco angustiante.Estamos aqui para trazermos a luz, ver a luz, a claridade, a clareza da mente e na mente.

Este é o exercício devocional, da gratidão, do servir sem compromisso com o capital, resgatando as relações do passado, sem tão pouco perder a lucidez do presente. A cada ato de lealdade com este compromisso, estará se construindo bases sólidas para uma nova conduta social que, por conseguinte, gerará a paz, o amor, a unidade, o ser transcendental, aquele que com a arte, a energia da criação aflorada, devora-se a si mesmo, irradiando a luz.

Estes somos Nós, é o Nós.Este é o coletivo, o todo que nos cerca e que contidos estamos, sem dimensões hierárquicas, sem distinções. Tudo é importante. Tudo sempre está certo. Tudo sempre possui seu tempo, sem atropelos ou ansiedades.

Estejamos pois coligados, interligados, em físico e em mente, para podermos fomentar mais e mais luz e, assim, desencadear uma vibração de paz por toda a humanidade.

Shanti Om, Stupa